AMOSTRAGEM DO SOLO PARA ANÁLISE A primeira e mais crítica etapa para obter uma correta recomendação de calagem e adubação para obtenção de produtividades rentáveis é o processo de amostragem do solo a ser cultivado para, em seguida, proceder-se à análise química em laboratório. Os cuidados com a coleta de amostras de solo devem merecer atenção especial do agricultor, porque um erro na amostragem pode comprometer as etapas seguintes para a definição da quantidade de calcário e adubos a serem utilizados na lavoura, ou seja, a análise não corrige os erros cometidos no momento da coleta da amostra. Para se obter amostras de solo que sejam representativas da área a ser cultivada, deve-se adotar os seguintes passos:

As amostragens devem ser feitas coletando-se amostras simples em 20 pontos ao acaso (caminhando em ziguezague) em cada gleba ou talhão homogêneo. Misturando-se bem as amostras simples, obtém-se uma amostra composta, da qual separam-se mais ou menos 300 gramas em saco plástico limpo, que, por sua vez, devem ser colocadas dentro de outro saco plástico, junto com a etiqueta de identificação da amostra (Figura 2) e a ficha com as informações adicionais que ajudam na interpretação dos resultados da análise (Figura 3). Esse cuidado deve ser tomado para evitar que a umidade da terra estrague a etiqueta e o formulário. Os diversos tipos de equipamentos que podem ser utilizados para a coleta de amostras de solos são mostrados na figura 4. Como a pá-de-corte é o mais simples e comumente usado para essa finalidade, os procedimentos de amostragem são detalhados na figura 5. As operações representadas nos quadros A, F, G e H da figura 5 são também aplicáveis quando do uso de qualquer tipo de trado.

Figura 2.Modelo da etiqueta para identificar cada amostra.

Figura 3. Ficha que deve acompanhar cada amostra.

Amostra no. _______________________________Data:____/____/____

Identificação da amostra:_______________________________________

Nome do Produtor:____________________________________________

Nome da Propriedade:_________________________________________

Endereço:___________________________________________________

Município:_________________________UF:_______CEP:____________

Remetente:__________________________________________________

Endereço:___________________________________________________

Município:_________________________UF:_______CEP:____________

Cultura a ser adubada:_________________________________________

Área a ser amostrada (em ha):___________________________________

Vegetação original:    (   ) campo      (   ) cerrado     (   ) mata

Topografia da área amostrada:        (   ) baixada     (   ) meia encosta

                                      (   ) chapada   (   ) mal drenada   (   ) bem drenada

Há quanto tempo a área vem sendo usada: ________________ anos

Cultivo anterior:______________________________________________

Foi adubada?   (   ) sim   (   ) não   Quantidade: ___________________t/ha

Outras informações que julgar importante:__________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

__________________________________________________________

 

 

A profundidade de coleta de cada amostra simples deve variar de acordo com o tipo de cultivo das culturas anuais (convencional aração e gradagem - ou plantio direto), culturas perenes (formação ou produção), pastagens (formação ou manutenção) e campo natural sem revolvimento do solo.

Observação: para culturas anuais em sistemas de plantio direto, as amostras simples devem ser coletadas com a pá­de-corte, numa fatia de 3 a 5 cm, transversalmente aos sulcos e até a profundidade desejada. Nesse caso, como cada amostra simples é constituída, não de um ponto, mas de uma faixa no solo, recomenda-se 8 a 10 amostras simples para formar uma amostra composta (Figura 6).

 

 Figura 6. Coleta de amostra simples para formar amostras compostas em área com manejo sob o sistema de plantio direto.

 

 

 

Figura 7. Local de coleta da amostra de solo (amostra simples) em culturas perenes).

 

 

Voltar Índice Voltar Página Anterior

Próxima Página